Todos os crimes do presidente

SÓ mesmo a indigência intelectual e política do bolsonarismo, e do antipetismo mais bitolado, para acreditar que Jair Bolsonaro seria um “mito” capaz de revolucionar o país, capaz de acabar com o que ele chama de “sistema” e instalar o que ele também chama de a “nova política”.

Com franqueza: imaginar que um parlamentar que passou trinta anos no Congresso sem ter feito nada que preste; que enfiou os três filhos na política sem que eles também tivessem feito qualquer coisa que prestasse; que só diz asneiras e vive atacando as instituições democráticas, as minorias, negros, mulheres e gays; um homem que tem como ídolo um torturador… imaginar que um homem desses poderia “salvar” o Brasil, convenhamos, é muita ingenuidade.

As eleições para a presidência da Câmara e do Senado, que se realizam hoje, escancaram o verdadeiro Bolsonaro: um farsante que se passou por político antissistema e que agora se entrega ao corrupto Centrão, praticando no Congresso o mais deslavado toma-lá-dá-cá que tanto criticou.

Mas o capitão não dá ponto sem nó. Seu objetivo não é azeitar a máquina da governabilidade e aprovar seus projetos (que ele não tem); seu objetivo é salvar a própria pele e a pele de seu filho.

Sim, as presidências da Câmara e do Senado são importantes por pelo menos três motivos.

O primeiro deles é a reeleição em 2022. O capitão sabe que só essa reeleição salva sua pele e a de sua prole. Sem a presidência, Bolsonaro terá muitos problemas jurídicos – no MP estadual, MPF, Polícia Federal – e dificilmente escapará da cadeia: seus problemas vão desde milícias, peculato das rachadinhas, até genocídio.

O segundo motivo pelo qual a eleição no Congresso é importante para o mito é que essa eleição pode salvar também a pele do filho Flávio Bolsonaro, com pedido de cassação parado há quase um ano na Câmara pela prática de peculato (rachadinhas), lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio e organização criminosa.

Por fim, o presidente quer se safar do impeachment e da Justiça. Há mais de sessenta pedidos de impeachment contra o mito esperando uma apreciação da Câmara. Se a pressão das ruas aumentar, ele vai passar apurado, por isso, sabe que tem que comprar o Centrão – o Ministério da Educação já está prometido para o DEM.

Mas, além do impeachment, tem a Justiça.

Por estes dias, um grupo de subprocuradores da República formulou representação criminal contra Bolsonaro junto à PGR de Augusto Aras, imputando ao presidente os crimes de causação de epidemia mediante propagação de germes patogênicos (art. 267 do CP); perigo para a vida ou saúde de outrem (art. 132 do CP); infração de medida sanitária preventiva (art. 268 do CP); emprego irregular de verbas ou rendas públicas (art. 315 do CP); e prevaricação (art. 319 do CP).

Para safar-se dessas acusações – feitas por importantes nomes da subprocuradoria geral da República (um deles já foi procurador-geral, Cláudio Fontelles) – Bolsonaro vai precisar da Câmara para suspender o processo-crime, caso Augusto Aras (que já arquivou seis representações contra o mito) resolva, enfim, cumprir seu dever e não prevaricar como tem feito até aqui.

Bolsonaro é o pior que poderia acontecer a este país que estava, com erros e acertos, encontrando seu melhor caminho no campo político, social, cultural e econômico. Nessas áreas, Bolsonaro destruiu ou tentou destruir tudo. Agora, cai nos braços da “velha política” para proteger seus próprios interesses e os de seus filhos, pendurados nas tetas do Estado.

Mas o país está num momento de pasmaceira cognitiva. Anestesia geral. Bolsonaro comete crimes diariamente, à luz do dia, e muita gente não vê ou faz que não vê – ou não quer ver. Deixe estar que a História, implacável que é, vai cobrar a omissão daqueles que fecham os olhos para a lista de crimes praticados por esse governante destrambelhado.

______________________

http://www.avessoedireito.com

Esse post foi publicado em Avesso. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Todos os crimes do presidente

  1. Regina disse:

    O pior e essa inércia, é ver nosso país nesse atoleiro sem que nada seja feito. A gangue se infiltrou no alto escalão e está se blindando para se ficar impune e se manter no poder a qualquer custo. Tenho preocupação com o que nos reserva 2022.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s