Dança, Queiroz

         AS SUSPEITAS (e bota suspeitas nisso, hein!) operações financeiras do policial militar Fabrício Queiroz – uma espécie de faz-tudo da família Bolsonaro -, se transformou numa bela dor de cabeça para o novo presidente e seu clã – as apurações do COAF, independentemente do que apurar o Ministério Público, já são mais que reveladoras.

              E comprometedoras. Porque um presidente que se elegeu com forte discurso de combate à corrupção precisava, no mínimo, esclarecer de pronto, com fatos e provas convincentes, por que é que o policial Queiroz depositou dinheiro sem origem na conta de seu filho e de sua mulher – nem que fosse só para salvar as aparências; para engambelar os que querem ser engambelados.

              Agora, a grande mídia divulga também que, em 2017, Flávio Bolsonaro, deputado estadual no Rio de Janeiro, recebeu em sua conta-corrente inexplicáveis 96 mil reais, num só mês, pagos por meio de 48 depósitos de 2 mil cada – essa manobra do depósito picado é manjada; típica de quem quer “esconder” dinheiro.

               Sinto dizer, mas é outro batom na cueca.

              A família Bolsonaro não explica nada, não atende às intimações do MP, e só sabe dizer que tudo isso é problema do Queiroz – ele que se explique! Ah, tá! Alguém deposita dinheiro suspeito na minha conta, eu embolso o dinheiro, e depois digo que o problema é de quem depositou – fácil, não?

               O Queiroz também não explica coisa alguma, não atende aos chamados do MP – sua filha também não – e há pouco, apareceu internado no Hospital Albert Einstein em São Paulo, se deixou fotografar com sondas no nariz, dando a impressão de que o caso era grave, mas em seguida foi filmado, todo pimpão, dançando no quarto do hospital.

              Só que agora, diante de tantas evidências, o filho do presidente resolveu pedir as bênçãos do “foro privilegiado” – que os Bolsonaro tanto criticavam – e solicitou que as investigações instauradas pelo MP fluminense, em primeira instância, fossem remetidas ao STF, uma vez que ele se tornou senador.

               E o STF, pela caneta pressurosa de Luiz Fux, já aceitou o pedido do parlamentar eleito. A decisão liminar de Fux pode até estar tecnicamente correta, mas uma coisa chama a atenção: ela contraria decisão recente do próprio Supremo, que havia restringido o “foro privilegiado”, reservando-o apenas para os atos cometidos em razão ou no exercício do cargo.

            O que não é o caso de Flávio Bolsonaro. De fato, as investigações nada têm a ver com o seu cargo atual de senador. É óbvio. Ele ainda não tomou posse e, portanto, ainda não exerceu nenhum ato próprio de seu ofício na senadoria da República.

             Assim, o juiz Luiz Fux, se fosse respeitar a decisão unânime do STF – portanto, a sua própria decisão – não poderia ter remetido o caso de Flávio Bolsonaro para a Suprema Corte – é por essas e outras, por essas idas e vindas, que a nossa mais alta Corte de Justiça acabou rebaixada na boca do povo.

        Os especialistas dizem que a manobra de Flávio Bolsonaro, pedindo o foro privilegiado, pode comprometê-lo. É possível, portanto, que aquela arminha que eles, bolsonaristas, tanto gostam de fazer com o polegar erguido e o fura-bolo esticado, tenha se voltado contra seu próprio pé.

                É possível. Mas é preciso ver para crer.

              As investigações, por ora, andaram apenas no âmbito do valoroso COAF. Porque no Ministério Público do Rio nenhum suspeito foi ouvido; nenhum deles foi conduzido coercitivamente; e agora vem um ministro do STF agasalhando uma investigação – e consequentemente o futuro processo -, que deveria permanecer na primeira instância; segundo o próprio STF.

              O Ministério Público e a Polícia Federal, outrora tão diligentes e tão rigorosos, nem apareceram nesse caso do filho e da mulher do presidente. O Ministério da Justiça, hoje comandado por aquele que simbolizava a ética e a moralidade pública no país, já disse que o problema não é seu. Pelo que se vê, o problema é mesmo só do Queiroz; é ele que dança…

__________

http://www.avessoedireito.com

Esse post foi publicado em Avesso e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s