Massa de pão

           ALGUÉM disse, outro dia, que o Lula é que nem massa de pão: quanto mais bate, mais cresce. A última pesquisa do Ibope, que a mídia divulgou muito discretamente, sem nenhum alarde, revelou que o petista é, de longe, o preferido do eleitorado: 30% disseram que votariam nele sem dúvida nenhuma, e 17% afirmaram que poderiam votar. Isso dá 47% das intenções de voto; dá vitória no primeiro turno – de lavada.

         O ex-presidente deixou os tucanos presidenciáveis lá atrás, inclusive o atual prefeito de São Paulo, todos com menos da metade de sua votação. E, para aumentar ainda mais o desespero da burguesia, a rejeição dos tucanos subiu e a do petista caiu.

        É muito curioso esse fenômeno. Porque o ex-presidente Lula, desde o “mensalão”, vem sendo submetido a uma campanha ininterrupta de desconstrução de sua imagem política. Não há um dia sequer em que não haja na grande mídia uma notícia negativa contra ele – a maioria delas ou falaciosa, ou manipulada, ou requentada, ou coisa que o valha.

      E quando não é a mídia, são os próprios órgãos estatais de repressão: com “vazamentos” seletivos de delações sigilosas que o prejudicam; com medidas judiciais truculentas que violam seus direitos fundamentais; com entrevistas coletivas que o incriminam – houve até um membro do Ministério Público Federal que foi pra internet com um powerpoint pra lá de maluco, tentando provar a todo mundo que o Lula era chefe de quadrilha.

          Agora, por exemplo, essa nova pesquisa eleitoral do Ibope, que põe o Lula lá em cima, coincide exatamente com um novo bombardeio midiático que pretende pô-lo lá embaixo.

       De fato. A mídia reacionária está fazendo um enorme escarcéu com a delação do executivo da construtora OAS – o Léo Pinheiro. Esse delator disse que o triplex do Guarujá era do Lula, e que o Lula mandou destruir provas de caixa dois em campanhas passadas. Com isso, o jornal O Estadão publicou nesta semana uma manchete em caixa-alta, na primeira página, dizendo: “TRIPLEX ERA DO LULA”. De onde o jornal tirou isso pra fazer todo esse escândalo, com manchete em primeira página? Tirou do depoimento do tal Léo Pinheiro que disse que “ouviu dizer que o triplex do Guarujá pertencia ao Lula” – ouviu dizer, hein?!

          Já a revista Veja – que é outra revista destrambelhada também -, publicou matéria de capa, na sua edição de hoje (23.4.17), com a seguinte manchete, em negrito e caixa-alta: “ACABOU”. Acabou o quê? Segundo ela, acabou a dúvida, o tal do Léo Pinheiro disse que o triplex era mesmo do Lula e, portanto, o triplex era do Lula. O executivo da OAS disse que o Lula mandou destruir provas de caixa dois e, portanto, o Lula mandou destruir provas de caixa dois, e pronto. Só falta agora meter o Lula na cadeia porque, segundo a revista, apareceu a prova cabal de que ele é mesmo bandido e corrupto.

     Só que tem um probleminha. Pela lei, a simples delação não é tecnicamente considerada uma prova penal. Muito menos uma prova suficiente para, por si só, condenar alguém. A delação precisa ser confirmada por outros elementos probantes: testemunhos, documentos, perícias, apreensões etc., ou seja, não basta falar, tem que provar, ou indicar a prova. Não sou eu quem diz isso – é a lei. Quem quiser confirmar que delação não é prova só precisa ler o art. 4º, § 16, da lei das delações (12.850/13).

           Pois bem, ao que se sabe, esse delator da OAS ainda não apresentou nenhuma prova do que afirmou contra o Lula em sua delação – por enquanto é só conversa. E conversa meio esquisita. Porque esse delator já havia inocentado o Lula num depoimento anterior. Aí, meteram-lhe uma condenação de 20 anos de cadeia nas costas e ele mudou tudo – agora, ao contrário do que disse anteriormente, vem dizer que o Lula é dono do triplex e que mandou destruir provas de caixa dois. Cabe então perguntar: em qual depoimento esse cara mentiu – quando disse que o Lula era inocente, ou agora, quando diz que ele é culpado?

           Ninguém sabe. Não dá pra saber. Só os documentos é que poderão esclarecer a verdade. Porque falar, qualquer um fala, sobretudo quando é pra se livrar de uma condenação de 20 anos de cadeia, como é o caso desse delator da OAS. E, como se sabe, o papel aceita tudo. Ou melhor, quase tudo, porque quando esse mesmo delator inocentou o Lula, nem o Ministério Público Federal nem o juiz da Lava Jato admitiram o depoimento dele – só aceitaram agora, quando ele resolveu incriminar o ex-presidente da república, prestando um depoimento pra lá de esquisito.

          Vamos esperar – quem sabe se esse boca-mole (que ora fala uma coisa, ora fala outra) não traz algum documento que realmente comprove os crimes do Lula. Vamos esperar. Mas uma coisa eu digo: esse camarada vai ter que rebolar um bocado. Porque a prova da propriedade de um apartamento só se faz com a escritura lavrada em cartório. Ou com o contrato de venda e compra. Ou, no mínimo, com o contrato de promessa de compra e venda do imóvel – outro documento não serve não. E a comprovação de que o Lula mandou destruir prova de caixa dois, ah!, essa eu quero ver.

           Mas, para a Veja e para o Estadão – e para alguns outros veículos da grande mídia reacionária -, não precisa de mais nada: basta a palavra do boca-mole e o Lula já pode ser condenado. É por essas e outras que o petista continua crescendo nas pesquisas. É incrível, mas o povo percebe o exagero, a perseguição e a truculência da mídia empresarial. Os leitores dessa mídia talvez não percebam tais manobras, mas o povo percebe. É por isso que quanto mais sovam, mais o Lula cresce – feito massa de pão. Enquanto a alta e a pequena burguesia querem o petista na cadeia; o povo o quer no Planalto – inquietante isso; didático também.

__________

http://www.avessoedireito.com

Esse post foi publicado em Avesso e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s