Maior e diferente

    AS MANIFESTAÇÕES de rua contra o impeachment da presidenta Dilma, ocorridas na última quarta-feira (16.12.15), reuniram milhares de pessoas em todo o país, e em todo o país essas manifestações foram numericamente maior do que as do último domingo (13.12.15) que pediam o impeachment da presidenta.

    Isto revela pelo menos duas coisas: (1) a maioria dos brasileiros, que já eram maioria na última eleição quando elegeram Dilma Rousseff, não quer o impeachment; (2) o mal explicado “clamor público das ruas” em favor do impedimento da presidenta não é como muitos imaginavam, ou seja, não é tão clamoroso assim.

    Logo, se houver mesmo um golpe empresarial-parlamentar travestido de impeachment no país, parece que as coisas não marcharão tranquilamente como em 1964, quando o golpe militar não encontrou nenhuma resistência, pois, o presidente deposto nem estava em Brasília e os movimentos sociais de hoje ou não existiam ou ainda não tinham o nível de organização que têm hoje.

   Mas, as últimas manifestações contra o impeachment não foram apenas maiores do que as manifestações anteriores a favor do impeachment – elas foram diferentes.

   Desta vez não se viu ninguém tirando selfies de braços dados com a Polícia Militar; o que se viu foram pessoas protestando contra a violência policial e contra as chacinas recorrentes como as recentíssimas de Osasco e do Rio de Janeiro.

   Desta vez não se viu ninguém pedindo intervenção militar e a volta da ditadura; o que se viu foram pessoas defendendo a legalidade democrática, a normalidade institucional e o respeito à soberania e ao voto popular.

   Desta vez não se viu ninguém com roupas e cartolas pintadas com as cores dos Estados Unidos; o que se viu foram pessoas defendendo nossos recursos naturais (pré-sal), nossas empresas públicas e a nossa tão ameaçada soberania econômica.

   Desta vez não se viu a contradição de pessoas com camisas amarelas e bandeiras do “Brazil” exibindo cartazes e faixas com frases em inglês e algumas até em francês; desta vez o que se viu foram brasileiros com a cara do Brasil, falando a nossa língua.

   Desta vez não se viu o moralismo seletivo e estúpido dos que pedem a deposição da presidenta sem dizer exatamente por quê; o que se viu foram pessoas protestando objetivamente contra a política econômica neoliberal do governo que penaliza os pobres.

    Desta vez não se viu apenas brancos nem madames com óculos Tom Ford na cabeça e panela nas mãos; o que se viu foram os rostos suados e marcados da classe trabalhadora, bem como os brancos e negros que traduzem a nossa saudável mestiçagem.

   Desta vez não teve concentração de pessoas no Starbucks Coffee para “esquentar” as passeatas; desta vez as pessoas saíram direto do trabalho, que encerraram suas jornadas e foram pra rua defender a legalidade democrática.

    Desta vez não havia um aglomerado de gente, passeando e pedindo a esmo qualquer coisa para derrubar a presidenta; desta vez o que se viu foram movimentos sociais, novos e velhos, organizados em torno de uma pauta comum com reivindicações bem claras.

    Desta vez não estavam lá os grupos e os pseudo-líderes que destilam ódio de classe e intolerância nas ruas; desta vez estavam lá os trabalhadores, as feministas, os estudantes, os professores, os sem-terra e os sem-teto defendendo a nossa jovem democracia.

   Desta vez não se viu ninguém pedindo a morte de políticos e o banimento de partidos como se a democracia fosse algo que caísse do céu; desta vez o que se viu foram pessoas defendendo mudanças políticas e o aprofundamento da democracia social no país.

   Enfim, desta vez foi maior e foi diferente; desta vez, pelo menos, deu pra vislumbrar alguma esperança nas ruas do Brasil.

______

Acesse http://www.outrasprosas.wordpress.com

 

Esse post foi publicado em Avesso e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s