Assim não, gente

           VÁRIAS vezes já disse aqui neste blog que ninguém ignora a existência de um “cupinzeiro” de corrupção na Petrobras. Disse também que outras empresas públicas ou de economia mista, possivelmente, estariam sujeitas a esses mesmos esquemas de corrupção, montados pelo setor privado em conluio com agentes do setor público. Mas, ninguém ignora também que tais esquemas são antigos, não foram uma criação do Partido dos Trabalhadores, e são até universais, porque a democracia liberal burguesa, quer dizer, a democracia do capitalismo não funciona sem corrupção pública e privada. É assim no mundo todo!

          A única saída, portanto, é procurar combater eficazmente a corrupção e tentar controlá-la ao máximo, pois sua erradicação total, na sociedade e na economia de mercado, infelizmente, parece ser ainda uma quimera – pura ilusão moralista. Assim, jogar toda a responsabilidade pela roubalheira estrutural sobre um único partido político e seus integrantes é, sem dúvida, utilizar o combate à corrupção de maneira oportunista, com propósitos não políticos, mas, isto sim, com objetivos político-partidários ou eleitoreiros.

          É óbvio que a corrupção precisa ser combatida e que os corruptos, todos eles, precisam ser punidos, porém, dentro da institucionalidade, sem o desejo malsão de vingança nem mediante práticas seletivas que poupam uns e penalizam outros, que reservam para alguns a “aplicação da lei” e para outros os “rigores da lei”. E mais problemático do que o uso político-partidário, bem como a utilização de práticas seletivas de combate à corrupção, é recorrer à violência, ao expediente preconceituoso e à fúria do ódio para destruir uma pessoa que é apenas um adversário político.

               Há muito tempo tentam destruir o Lula, dizendo por aí que o ex-presidente é um “ignorante, um analfabeto, incompetente e cachaceiro”, ou seja, um sujeito desqualificado que jamais poderia ter ousado chegar à Presidência da República e que, no máximo, deveria contentar-se com sua modesta profissão de torneiro-mecânico, porque peão nasceu pra ser peão e nada mais – haja preconceito, hein!?

           Nas espalhafatosas passeatas do último domingo (16.8.15), foram inúmeras as declarações dos que se referiam ao ex-presidente Lula como “ladrão”, “safado” e “bandido”. Alguns mais “entusiasmados” chegaram até a pedir, não a cadeia, mas a própria morte física do representante e líder da classe trabalhadora. Não contente com a destruição física e moral da pessoa de Lula, alguns “indignados”, provavelmente desses que andam por aí se dizendo paladinos da moralidade, atiraram uma bomba no Instituto onde funciona o escritório do ex-presidente em São Paulo, num evidente atentado político para destruir também qualquer símbolo ou vestígio do lulismo.

          Além de todas essas demonstrações de irracionalidade, passaram a debochar abertamente de uma característica física do ex-presidente, que não tem um dos dedos da mão. Começaram dizendo que o ex torneiro-mecânico cortou o dedo de propósito, por vagabundagem, apenas para conseguir uma aposentadoria; e agora têm-no chamado de “nove dedos”, com a mão de Lula estampada em camisetas como se isso, para além de uma infâmia, não fosse um crime.

          No último final de semana, a revista Veja, que há muito tempo abandou o “jornalismo canalha” para ingressar definitivamente no mundo da criminalidade, divulgou dados sigilosos da conta bancária da empresa do ex-presidente Lula, como se  quebra de sigilo bancário fosse apenas um grande “furo” jornalístico, e não um crime que a lei pune com pena de cadeia.

             A sordidez, sobretudo da mídia, foi também pra cima do filho do Lula, acusando-o de ter enriquecido ilicitamente, da noite para o dia. Inventaram que ele comprou a empresa Oi, a empresa Friboi, a fazenda da USP (Esalq), uma outra fazenda de R$ 47 milhões em Valparaíso-SP (região de Araçatuba) – e tudo com dinheiro de corrupção. O filho de Lula já entrou na justiça contra seus difamadores, ganhou várias ações, mas, mesmo assim muita gente ainda continua propagando essas patacoadas.

             Aliás, o próprio Lula já cansou de processar os grandes veículos de comunicação de massas que o acusam a todo momento de ter enriquecido ilicitamente. Ainda agora, acabou de ingressar com ação judicial por danos morais contra O Globo que publicou, falsamente, uma matéria dizendo que o ex-presidente é dono de um apartamento triplex no Guarujá, cujo empreendimento seria ligado ao doleiro Alberto Youssef.

           A infâmia dos difamadores não poupou nem a neta do ex-presidente, Bia Lula, que antes mesmo de estrear como atriz numa peça de teatro (A megera domada) já ouviu quem dissesse que essa peça era patrocinada exclusivamente pela OI, como foi o caso da Folha de S. Paulo, sugerindo que o filho de Lula é mesmo o dono da operadora de telefonia e agora patrocinava também a carreira da sobrinha.

            Pelo visto, querem destruir o Lula de qualquer jeito. Se não der para destruí-lo nos termos da lei, vai na base do crime, da difamação, da calúnia, da injúria, da bala e da bomba. Não importa como, o importante é acabar de vez com o político e com a pessoa de Lula da Silva, mesmo que para isso seja preciso recorrer aos meios mais sórdidos e a todo tipo de velhacaria.

           Calma, pessoal! A direita, que na verdade nunca perdeu o poder, vai retomar o poder. Mas, deverá fazê-lo pelas vias da institucionalidade, nos termos da Constituição, sem crime, sem violência, sem ameaça, sem a praga do preconceito e sem nenhum tipo de golpe baixo. Na verdade, agora está muito fácil derrotar o Lula. Com efeito, o Partido dos Trabalhadores chegará às eleições presidenciais de 2018 bastante enfraquecido; o governo Dilma estará igualmente desgastado; Lula passou a ter uma enorme rejeição, como se viu no último domingo pelas ruas do país.

             A direita, portanto, tem agora todas as condições favoráveis para vencer nas urnas o seu inimigo número um. Depois de tanta pancadaria, o Lula “está nas cordas”, praticamente nocauteado. Aliás, vencer o Lula nas eleições de 2018 será mesmo uma moleza. A derrota do ex-presidente na próxima eleição é algo mais do que previsível, é na verdade um fato quase certo – mas eu não aposto nem um tostão nisso.

__________

http://www.avessoedireito.com

Esse post foi publicado em Avesso e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s