Um verdadeiro carnaval

              EVIDENTE que os protestos da direita e da classe média nas ruas estão perdendo força – e é natural que isso aconteça. Simples concentrações de pessoas, convocadas periodicamente ou “lideradas” por grupos que não podem ser considerados “movimentos sociais”, como o “Vem Pra Rua”, o “Movimento Brasil Livre”, os “Revoltados online” e o “Acorda Brasil”, este último formado por um descendente da família real, tendem a produzir muito barulho e pouco resultado.

         Pelas manifestações desordenadas do último domingo (16.8.15); pelo teor das mensagens que se viram em cartazes; pelas declarações de manifestantes e pelas faixas que carregavam foi possível perceber que nesses protestos tem muita gente insatisfeita, mas gente que não sabe o que quer – não sabe por que quer, e não tem a menor ideia do que deveria querer.

           De fato, pedir “intervenção militar”, “morte da presidenta”, “morte do Lula”,  “volta do Sarney”, “impeachment sem fundamento legal, “intervenção satânica”, “eliminação do STF”, “morte de comunista”, “feminicídio”, elogiar Eduardo Cunha, tietar a polícia, e ainda por cima tirar a roupa na avenida e na frente do Palácio do Planalto, convenhamos, é um “papelão” – coisa de quem jamais será levado a sério na política.

           Excentricidade e mau gosto à parte, é claro que havia muita gente bem-intencionada nesses protestos do último domingo, mas, mesmo essas pessoas de “boas intenções” estavam muito mal acompanhadas, e não traziam também qualquer reivindicação consistente para além da surrada “revolta” seletiva contra a corrupção, das propostas de ruptura democrática, e de um incontido ódio ao PT.

      O mais lastimável é que essa força popular da classe média, cuja maioria tem naturalmente uma visão de mundo conservadora (é assim no mundo todo), está sendo desperdiçada com baboseiras, quando poderia ser canalizada para atacar os reais problemas do Brasil atual.

        Essa turma da avenida cai no samba – o jornal Financial Times noticiou que as passeatas de ontem tinham um “clima carnavalesco” – e perde o discernimento político! Saem pelas ruas fantasiados (e até pelados!) sem nenhuma condição de desenvolver qualquer senso crítico sobre os nossos problemas atuais, e muito menos sobre os caminhos e estratégias que deveríamos definir para enfrentá-los.

           De fato, estão aí às portas do Brasil as “cinco irmãs do petróleo” (Chevron, Texaco, Esso, ExxonMobil e Shell), todas estrangeiras, de olho na privatização da Petrobras e no nosso pré-sal; estão aí os planos de saúde privados (nacionais e estrangeiros) doidos para acabar com o SUS e transformar a saúde do brasileiro em mercadoria; estão aí querendo mexer na aposentadoria dos trabalhadores; estão aí querendo acabar com o Mercosul; estão aí querendo consolidar a terceirização; estão aí mantendo o financiamento privado de campanha, mas, contra esses crimes de lesa-pátria, não se ouve nenhum pio dessa gente tão “revoltada”.

          É realmente uma pena que essa “força das ruas”, demonstrada por boa parte da classe média do país no último domingo, esteja tão afastada dos reais problemas brasileiros, cegada pelo ódio, pela intolerância e pela alienação política. Os magnatas da mídia são os grandes responsáveis por essa miopia ideológica que atinge enormes parcelas da população brasileira, inclusive a parcela que se diz “mais consciente”.

            Acorda Brasil, vem pra luta! O povo tem muito o que fazer, tem muita coisa por que lutar, tem muito interesse em risco para ficar rebolando atrás de trio elétrico, passeando alegremente num domingo de sol, tirando selfies com a polícia, fazendo apologia de crime e dizendo os disparates (alguns impublicáveis) que nos envergonham aos olhos do mundo. Foi ridículo!

__________

http://www.avessoedireito.com

Esse post foi publicado em Avesso e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s